sexta-feira, 15 de maio de 2009

Estou a trabalhar desde as 9h, depois de uma noite atribulada de sono, de pouco mais de 6h. Estive agarrada ao portátil a tentar "magicar" um filme institucional para um produto que, diz o cliente, garante o controle sanitário animal. Verdade seja dita, a sinopse está feita, mas está uma valente bosta, para não dizer M E R D A! A culpa é da gripe assossiada aos porcos. Mas quem me manda a mim navegar na maionese quando deveria estar concentrada no essencial?
Cansaço meus caros, muito cansaço dá nisto. Agora vou ali ver se almoço, porque daqui a pouco tenho de estar fresca e airosa para uma daquelas reuniões onde sou o centro das atenções, mas apenas quando chego. E porquê? Porque consigo destuar de tudo e todos. Recuso-me a usar fato e essas "mariquices" senhoriais. Vou levar umas calças à Alibaba e um blusão de ganga. Não gostam??? Olha, paciência, não é a roupa que faz de mim uma melhor profissional!
Pronto, confesso que não me posso queixar, porque em 99,99% dos casos tudo o que digo é tido em conta. Será porque já atingi a barreira dos "inta"?
Vou pensar nisso e depois partilho convosco.

Até amanhã ou depois!

2 comentários:

disse...

:) - gostei dessa tua descontração, até porque tb já cheguei à mesma barreira e tenho a mesma forma de pensar. Não gosto sequer de estar igual a todos os outros. Eu sou eu e mais nada!
Boa sorte com a reunião!

New Radical disse...

Olha
Bosta dá assim um aspecto mais PESADO, portanto se está mau diz mesmo BOSTA ...

Kiss for you