terça-feira, 14 de julho de 2009

Porque por vezes é preciso ganhar coragem e romper com o passado, nada como fechar a porta e jurar não mais voltar ao sítio onde um dia se foi feliz. O passado já lá vai, ficam apenas as lembranças, do bom e do mau que se viveu. Agarro-me ao presente, na incerteza do futuro, mas com vontade de seguir estrada fora, até ti!

CS


"Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia. E, se não ousarmos fazê-lo, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos."

Fernando Pessoa

Até amanhã ou depois!

8 comentários:

ergela disse...

O Pessoa é que sabia da coisa, não há dúvida.

Beijo.

Senhor das Chaves disse...

Espero que a estrada tenha poucas curvas, muitas descidas e algumas áreas de serviço :o))

Um beijo e um sorriso :o)

HannaH disse...

espero k tenhas ganho essa coragem! e como te entendo!
beijos

Analog Girl disse...

:)

@me@@@ disse...

Só podia ser de F. Pessoa... tão linda, tão verdadeira!


:-)

S* disse...

Se vestirmos sempre a mesma roupa e formos sempre pelo mesmo caminho, parece que nao andamos.

Jeanette Zork disse...

Subscrevo Totalmente, porque é um exercício mental diário e penoso, sobretudo no verão.

No verão recordo amores passados, amizades distantes, fico nostálgica e para não andar assim tenho de distanciar-me de mim mesma. Mas compensa, vivo com mais certezas para o futuro e,menos medos e angústias do passado.

Desconhecia este texto...amei

Obrigada pela partilha.

****
Jeanette Zork

O Profeta disse...

Ao meu querer!
Dias noites, estações esquecidas
Inventei sonhos para sonhar
Lavei mágoas, dores perdidas

Uma árvore toca as águas da lagoa
O nevoeiro faz desenhos nas cumeeiras
Um Melro negro solta um pio ao acaso
A palavra quero-te diz-se de mil maneiras


Convido-te a ver a Cor da Claridade


Doce beijo