sábado, 8 de agosto de 2009

Tá láaa

Para mim, ele foi o maior humorista no panorama da representação em Portugal. Hoje, quando liguei a TV, fui surpreendida com a notícia da sua partida. Ainda me custa acreditar que Raul Solnado já não está entre nós. Realmente admirava-o, não só como profissional, mas como pessoa. Era um homem bom, de palavras doces, com um olhar meigo. Não me perguntem porquê, mas gostava da sua simplicidade. Mais uma vez, fico triste ao constatar a forma como os artistas são tratados no nosso país. De como tão depressa são esquecidos, como assim são lembrados quando morrem. Ele foi o pai da Stand-up comedy em Portugal. Foi e será sempre um marco da representação humorística nacional. Como ele dizia: "sou uma fábrica de fazer rir!". Nos últimos anos pouco se ouviu falar do seu trabalho e empenho na Casa do Artista, da qual era director e co-fundador. Lutou sem mediatismos. Viveu sempre à margem do protagonismo e soube preservar a sua vida, tão peculiar aos olhos da sociedade normativa. Depois de afastado do grande ecrã, preparava-se para regressar com uma série documental, para a RTP1, "As Divinas Comédias". Mas como ele diria, acredito, "estava na hora de apanhar o comboio para o paraíso (seja lá isso o que for!?)". Acho que pela primeira vez estou a sentir a morte de alguém que não tive o privilégio de conhecer, mas por quem tinha e tenho um profundo respeito. Fica a lembrança e um legado único de alguém que jamais morrerá, que apenas partiu em busca do descanso eterno.

Até sempre Senhor Raul Solnado.

IMG DR

Até amanhã ou depois!

7 comentários:

DIABINHOSFORA disse...

Apoiado! Era um verdadeiro senhor, em todo o bom sentido da palavra. Há menos uma alma boa neste mundo.

Rui Fernandes disse...

Morreu para mim um homem que nunca morrerá...
Fez-me sonhar, quando vi, videos dele no youtube...
De facto um grande homem---...--

Até sempre...

PS: Vou seguir-te para não perder contacto---...---

Pedro Viegas disse...

Tenho enormes recordações dele. Desde o Zip-Zip, porventura dos melhores programas da nossa televisão, a muitas peças de teatro, onde a sua entrada em cena já nos fazia sorrir.
Perde-se um grande HOMEM, mas nunca a sua MEMÓRIA.
e como ele dizia... "FAÇAM O FAVOR DE SER FELIZES...!

JP

ergela disse...

Tenho para mim, que os génios não morrem, apenas nos deixam fisícamente.

:)beijão amiga, vais bem?

Menino do mar disse...

Prémio para ti lá no tasco.

Beijo

Analog Girl disse...

Ele era um SENHOR. Vai deixar saudades...

@me@@@ disse...

Sem palavras... mais uma Estrela no céu!


:-)