sábado, 22 de agosto de 2009

Neste espaço raramente se escreve sobre actualidade. Faço-o por opção, porque aprendi a guardar para mim impressões sobre o que vai acontecendo no país e no mundo. Claro que tenho opinião, posições e ideologias, mas são minhas e não gosto de entrar em confronto, a não ser com quem sabe do que fala. Esta introdução serve para justificar o porquê do que quero partilhar com todos vocês. A propósito da derrocada na Praia Maria Luísa, que ceifou a vida a 5 pessoas, 4 delas uma família (pai, mãe e duas filhas), estou atónita com a desresponsabilização das autoridades (in)competentes que na sexta-feira passada estiveram a vistoriar aquela arriba. Infelizmente este é o país do sacode o capote, por isso, nada de novo ou a estranhar! Agora, se há coisa que me faz alguma confusão é o comportamento típico do tuga. Hoje fiz questão de "picar" todos os noticiários para analisar a abordagem que cada canal deu à notícia (é um vício, confesso). Todos os canais, sem excepção, foram esmiuçar o lado sentimentalista e abusivo da questão, o que não é novidade nos media nacionais - não quero entrar por aqui! O que me deixou estupefacta foi o comportamento dos banhistas, que rumaram até à praia Maria Luísa, em peregrinação, para ver de perto o local da tragédia (sádicos). Houve mesmo quem levasse um pedaço dos fragmentos da arriba para casa, sem explicar o porquê desse gesto (loucos). Já para não falar de quem fez questão de fotografar os destroços (sabe-se lá para quê!?). Se esta atitude é estranha, não é menos curioso ver que o português tem memória curta, pouco amor à vida e um grau de estupidez aguda. Sim, é que apesar do que aconteceu, continuam a assentar arraiais em arribas idênticas, justificando que não têm que temer, porque é pouco provável acontecer outra vez uma derrocada igual à que vitimou aquelas pessoas. E eu pergunto: Será que o sol anda a afectar a moleirinha do pessoal?

(Praia Maria Luísa) IMG DR

PS - Não resisto, desculpem, mas não posso deixar de mencionar que os órgãos de comunicação fizeram uma cobertura, acompanhamento e investigação de merda. Sim, é que se fizerem uma ronda por jornais, rádios e TV vão ver que há por aí muito jornalista visionário. Mais, irrita-me o sensacionalismo barato. Pronto, tenho dito!

Até amanhã ou depois!

11 comentários:

S* disse...

Pronto, adoram imaginar o "porque" da coisa ter acontecido. Enerva-me.

korrosiva disse...

Este é o país que abranda para VER um acidente!
Está tudo dito :{

beijinhoss

RM disse...

Deixa lá, eu tb concordo ctg... Tenho pena de não poder comentar algo sério, compostinho e como me vai na mente, mas tenho de ir ali voar e voltar para casa. Prometo que para a próxima componho mais o "ramalhete" do comentário! Boa?!

"Kissis" e um até já!

ergela disse...

Obridada amiga pela amizade, mas a blogesfera continua a não me agradar há demasiada pessoas, cheias de certezas absolutas, e a emitir opiniões que não me agradam de todo porque se fosse a dar-lher a minha opinião sobre algumas matérias teria que me chatear por serem tão absurdas e sexistas como se os homens fossem feios,porcos e maus e as mulheres uma santas de pau oco (desculpa desabafar contigo, mas em ti e noutra blogista de que muito gosto tenho a certeza embora não vos conhecer de lado algum, palpita-me que são mulheres com M grande, e não mulheres com cerébro parado na adolescência)quantas vezes estou sentado num café a ler o meu jornal ou um livro,quando de repente sinto um par de olhos cravados em mim (não...não me julgo um "el macho" conquistador,muito antes pelo contrário até me acho demasiadamente normal).Com isto quero dizer para concluir, que existe sim senhor uns porcos que pensam que têm o pirilau na cabeça, mas para ser honesto e justo comigo próprio, também há mulheres que mais se parecem gatas com o cio. E é com este genéro de conversa e futilidades sortidas que vamos andando na blogesfera.
E com este de conversa não obriga.
Uff já me estiquei e muito, agora vou para dentro da toca.
Obrigada pelos minutos que perdeste eventualmente a ler este longo post mas mais uma vez tinha que dasabafar com não sabendo porquê simpatizo.

Aceita um beijo.

whitesatin disse...

Mas quem é que se mete debaixo de uma rocha a apanhar ar?! Um penedo, por amor de deus!!
Se é para atribuir "culpas", eu ponho a culpa na natureza. Sim, a culpa é do sismo que ocorreu em Tavira na semana passada! Ah, pois é! :P

Agora a sério: lamento informar, mas não tenho pena. O que aconteceu foi o curso normal do processo de erosão.
Fico triste sim com o sucedido, mas por constatar que o Homem continua a não respeitar a natureza. Chega, abanca e pensa "isto é meu, o espaço é meu". E esqueçe-se que a natureza simplesmente acontece num movimento perpétuo, esteja ele presente ou não. Enfim...

Beijos

Analog Girl disse...

Um enjôo daqueles, os telejornais este fim-de-semana...
Já nem comento o bicho tuga, cada vez há menos paciência!

@me@@@ disse...

já disses-te tudo com este post... fiquei parva com uma tipa que estava numa praia, junto a uns rochedos e junto a uma placa que informava do perigo de cairem fragmentos, ao que ela respondeu que estava ali porque a culpa era do Governo, porque um Governo responsável deveria proibir o acesso a esse tipo de perigos... esta então para mim foi forte! Quando uma burra quadrada põe em perigo a vida dela e da familia só porque o Governo não proibe o acesso aos banhistas... está tudo dito!

disse...

Pela TVI k caia mais umas «pedritas» dakela com pessoas lá em baixo...

Como tu disses-t, é o sol k anda a fazer mal a mioleira! (mas já ha mt tempo)

Jeanette Zork disse...

É um absurdo como as pessoas se tornaram ínsensiveis à desgraça alheia.

Mas pior é como instituições que deveriam ser de responsabilidade social, promovem esta vontade de ver pessoas empaladas, a sofrer...nomeadamente os media.

As audiências mais altas são conseguidas por programas de baixo conteúdo rigoroso e onde o Sangue, mortes, desgraças são a notícia do dia.

Este estilo de programação televisiva,deve produzir no cérebro de muita gentinha as endorfinas da felicidade que outras coisas mais simples da vida não trazem.

Zork Kissis****

p.s. e porque razão não fazer a adequadada intervenção nas arribas que podem colocar em risco a vida dos trauseuntes. Raios o Presidente da República foi assistir, todos assistimos...mas ninguém intervém para que no futuro situações destas, produto do desleixo humano, não voltem a acontecer.

disse...

Não se entende não é? E esta mentalidade tuga dá-me ânsias...fico cheia de urticária...

DIABINHOSFORA disse...

O pessoal adora cenas macabras e depois contam-nas como se fossem uns heróis e aquilo os tivesse atingido tambem. Gostam da atençao de quem os ouve como testemunhas desta ou daquela tragédia. Enfim...um degredo!

Beijinho