sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Às vezes dou por mim a viajar no tempo. Não sei se vos acontece reler os posts dos vossos blogues!? Eu gosto de o fazer, porque me fazem avivar coisas boas e menos boas. Admito que não tenho um blogue divertido, leve ou de entretenimento. Este espaço é o meu espaço, onde escrevo o que sinto, o que vivi, o que passei ou presenciei. É como que um diário, onde desabafo algumas coisas. Por vezes sinto que sou demasiado impulsiva e que deveria ter mais tento nos dedos. Mas que se lixe, todos nós somos dotados de loucura. Eu faço por medir as palavras, para não desferir susceptibilidades, mas nem sempre consigo, confesso. Ao passar os olhos por alguns textos, reparo o quão arriscado é ver os sentidos que as frases podem ter. Por vezes parece que estamos a falar da pessoa ou da situação X, quando na verdade nos estamos a referir ao Y. O português é uma língua muito dúbia, que nos pode induzir em erro com uma facilidade assustadora. Deleito-me com mensagens metafóricas, daquelas que dizem tudo e não espelham nada. Mas mais do que isso, acho desafiante imaginar o que os outros pensam de nós, do que escrevemos, do que transmitimos, sem nos conhecerem. São estas pessoas que melhor nos interpretam, porque captam a essência do que é escrito sem o risco da parcialidade.

Até amanhã ou depois!

6 comentários:

Brokenheartedgirl disse...

E acho que o fazes muito muito bem!
Continua com o teu espaço, light ou não, é teu. ^^

Beijinhos

Pedro Viegas disse...

E deves manter essa atitude. Escreve como entendes fazer. Mais forte ou suave, mais metaforico ou nao, intenso ou menos. Mas escreve e que sejas tu em tudo isso.

Kitty disse...

Eu não releio nada. Eu já sou tão complicada e todos os dias me acontecem coisas insólitas que eu rezo para nunca me lembrar das que já passaram.

Tu és tu, é isso que te torna original e única.

Sara M. disse...

nao sei se será assim. se por um lado, quem conhece um pouco da nossa vida pode pensar que falamos nesta ou daquela pessoa, pode ficar a dúvida, por outro lado, quem não conhece nada de nós pode perceber tudo ao contrário. talvez se explicasses cada situação, poderia haver um melhor "julgamento" de quem não conhece os intervenientes do que aqueles que os conhecem. assim, acho que a interpretação não será a correcta.

tb gosto de reler. o meu e o dos outros :p

*

[se o português não estiver claro, é da hora :/ ]

ergela disse...

Eu também não releio nada, por senão ainda fico depremido com alguns comentários e posts que editei.

:) beijos

Rebirth disse...

Foi dos melhores posts que li nos últimos tempos, acreditas? E caí aqui por acaso... tranquiliza-te, vim por bem, e por bem me irei, se assim desejares... mas quase te desafiava a fazeres o contrário: não meças as palavras... este é o TEU espaço, e é para TE ler que todos aqui vêm. Não quererás tu descobrir o que de ti se pensa sem esse crivo que fazes por impor às tuas palavras?

Até amanhã, até qualquer dia...