terça-feira, 30 de junho de 2009

Bem sei que já lá vão sete dias sem dar notícias, mas como tinha dito, a minha vida anda um pouco, para não dizer muito preenchida.

Apesar do sono, de estar a cambalear frente ao portátil, de me apetecer zarpar do escritório para fora, vou aqui partilhar algo que me anda a incomodar e muito.

Quem me acompanha, sabe que abomino preconceitos, seja de que ordem for. Em especial quando se trata da orientação sexual de alguém. Conheço muito boa gente que na abordagem ao tema diz à boca cheia que não tem nada contra a homossexualidade, que cada um é como é. Mais, que até defendem, se caso for, qualquer tipo de descriminação para com uma pessoa cuja orientação sexual não seja a predominante. Claro que só me dá vontade de rir e, para ser mais sincera, de mandar essas pessoas à merdinha. A verdade é que na prática nada disso acontece. Vivemos ainda numa sociedade preconceituosa, retrógrada, que continua agarrada a valores familiares obsoletos. Naturalmente que faço as devidas ressalvas, porque, felizmente, nem todos são ceguinhos, egoístas ou têm a mania da superioridade.

Dá-me volta às entranhas gente homofóbica, que se julga no direito de criticar, excluir e enxovalhar quem apenas ama alguém do mesmo sexo. Só posso concluir que quem assim é não sabe o verdadeiro valor do amor.

Bem sei que este é um tema que parece um pouco descabido, mas tenho presenciado algo que ultrapassa a minha capacidade de aceitação ou compreensão. Alguém me explica como é possível uma pessoa fazer juízos de valor sobre quem não conhece, nem faz por conhecer, apenas e só porque é homossexual? Será que sou estupidamente inocente, ou anda tudo louco?


Até amanhã ou depois!

6 comentários:

@me@@@ disse...

a mim é-me completamente indiferente a orientação sexual de cada um, até porque desde muito cedo aprendi a viver com essa realidade!!! mas percebo perfeitamente a que ter referes...


:-)

S* disse...

Eu sou da opiniao que ninguem é gay por gosto. Ninguem é diferente por gosto. E assumo-me totalmente anti-homofóbicos.

ergela disse...

Podes crer Only, tenho amigos e amigas gays,são uns dos melhores amigos e amigas que tenho, por são fieis, honestos(as) e sinceros(as), sabem à partida quais são os limites da relação, e se canhar é por isso que nos damos tão bem, e mais; recetemente precisei de uma favor de um amigo que trabalha num hospital de Lisboa, pois estava gravemente doente,sabes quem me valeu nesse momento? Esse meu amigo, e providenciou tratamento de enfermagem de várias amigas dele, que mais tarde vim a saber que eram homosexuais e,(e mais ninguém tocava em mim) não foi por causa disso que alguém me pegou alguma coisa, ou pegou, humanidade, que é aquilo que os ditos seres "normais" ainda não apreenderam, devo dizer que a minha companheira sabe e sempre soube desta história, não é para justificar nada, pois sou adulto e maior de idade, é que não tenho segredos para com a minha companheira de nada da minha vida.

:) Beijos amiga.

Only Words disse...

@me@@@,antes de tudo bem-vinda a este espaço :) Infelizmente nem todas as pessoas são como tu!

S*, claro que ninguém é gay por opção. Ser homossexual é uma orientação inata. Ser homossexual não é uma doença, nem tão pouco se pega ;)

ergela, como disseste, e bem, a homossexualidade não é uma doença. E não se pega ;)

disse...

Eu estou com a @me@@@, porque também eu, desde cedo, convivo com essa realidade e não me faz a mínima confusão,. Mas é como dizes, ainda há muita gente a ficar chocada...

whitesatin disse...

Que se há-de fazer...?
(Encolho os ombros e procuro uma flor...)
Desculpa amiga, mas é um tema que me dá um cansaço descompensado...tanto que já foi dito e falado mas ainda assim soa-me sempre àquela expressão "é como dar pérolas a porcos"...enfim...

Um abraço apertado