segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Férias vs Trabalho

Para quem me conhece, sabe que não sou de ter inveja de terceiros, mas a verdade é que hoje um sentimento estranho se apoderou de mim ao entrar no escritório vazio, dada a ausência de mais de 90% do pessoal, que está, adivinhem, de férias! Senti uma nostalgia imensa dos tempos de escola, quando tinha mais de um mês de descanso. Já lá vão uns bons quatro anos sem repouso total, sem preocupações laborais, sem o telefone a tocar por causa disto ou daquilo. O que mais desejo neste momento é que chegue o dia em que terei direito às tão desejadas férias, longe de casa, do reboliço citadino, das inquietações profissionais e, muito importante, com dinheiro no bolso para pegar na minha laranja-metade e “fugir” para um destino qualquer, onde não falte sol, praia e muita diversão. Enquanto esse momento não chega, vou aproveitando os finais de dia para estar com amigos, fazer jantaradas e dar um pé de dança no local de sempre. Aos finais de semana recupero horas de sono e rumo para onde me desafiarem.
Não fosse o custo exacerbado do combustível e a necessidade de descansar, garanto que agora não estaria para aqui a “lamentar” desejos básicos, como é o de ter FÉRIAS!
Para quem está de “molho”, aproveitem e gozem enquanto podem. Para quem, como eu, está a dar no duro, coragem que a nossa vez vai chegar!








Imagens CS

Até amanhã ou depois!

9 comentários:

Sara M. disse...

eu vejo tdos à minha volta irem, virem e voltarem a ir de férias. e qdo tento abstrair disso, há spe qm pergunte: "entao n vais de ferias?" e eu: hmm pois nao sei. estou cá há pco tempo...

bah. queria tanto ter férias.. preciso.


"e uma vontade de ir,correr o mundo e partir"...

Anónimo disse...

Quatro anos!? Nã! Diria dois anos. Aproveita um fim de semana e vai ao norte ;)

AoInvés disse...

Ando a viajar por blogs e encontrei este que me despertou interesse, não só pelos textos mas também pelas fotografias. No entanto, não deixei de achar curioso que muitos dos textos têm observações de um anónimo que parece conhecer o autor do blog, sem alguma vez se identificar. Penso ser de um enorme desrespeito para quem aqui se "expõe".
Continuação de bons textos e fotos
Cumprimentos

Only Words disse...

Oi Sara, realmente é duro ver os outros irem e virem de férias e nós nada! Mas a nossa vez há de chegar ;)

Anónimo, não sei porque questionas o tempo que tenho estado sem um mês de férias, ou algo parecido?!

Aoinvés, bem vindo ao meu blog e obrigado pela tua simpatia. Por acaso sou da mesma opinião, nunca gostei de comentários sem identificação. Espero que continues a aparecer por aqui!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Only Words disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Only Words disse...

Anónimo, agradecia que não voltasses a mencionar o meu nome, porque, como deves ter reparado, nunca me identifiquei como a pessoa x ou y. O Blog é um espaço público, logo quero preservar a minha identidade. Peço que respeites este meu pedido, pois também sei quem és e nunca fiz referencia ao teu nome, nem o vou fazer. Por teres referido o meu nome, vi-me "obrigada" a eliminar o teu comentário. Obrigado!

Anónimo disse...

Ainda bem que sabes :)! De acordo! O facto de o ter mencionado foi completamente intencional. ;)

Anónimo disse...

Que linda postura, não ter inveja de ninguém, gostei! E, realmente, é tramado ver os outros de férias e nós vergando a mola.

Como disse no post anterior, fico curioso com os locais aqui representados? Dá para ir de peugeot? É sul, norte ou no entremeios?